5 dicas para desenvolver habilidades empreendedoras

O brasileiro e o empreendedorismo vêm construindo uma sólida história de amor. Nos últimos anos, o número de pessoas que desejam ser donas do próprio negócio no país aumentou de forma substancial. De acordo com uma pesquisa da Global Entrepreneurship Monitor (GEM), cerca de 31,7% dos brasileiros querem abrir um empreendimento, enquanto 19,5% sonham em fazer carreira em uma empresa.

Em geral, os empreendedores brasileiros são percebidos como empolgados, apaixonados, antenados, independentes e lutadores. Entre os problemas enfrentados, estão a falta de conhecimento sobre a gestão de pessoas, o fluxo de caixa e a administração do negócio em si.

Entre prós e contras, digo que empreender não é uma tarefa fácil, embora exista um mundo de possibilidades. Além do trabalho duro, é preciso desenvolver competências como coragem, disciplina, persistência, resiliência, controle financeiro, dentre outras. Ou seja, para que você faça do seu negócio um sucesso, é necessário que domine algumas habilidades empreendedoras.

Quer chegar lá? Listei 5 importantes características que todo empreendedor bem-sucedido deve ter. Veja só:

1. Procure se atualizar sobre o mercado

O ambiente de empreendedorismo no país é altamente competitivo, além de hostil, com muita burocracia e impostos. No momento de abrir um negócio, é imprescindível se atualizar em relação ao mercado.

Isso significa estudar de maneira profunda sobre o universo da atividade em que pretende atuar. Quem são seus concorrentes? Como você deve fidelizar seus clientes? Quais são os problemas que seu negócio irá solucionar? E as oportunidades para agarrar?

O empreendedor de sucesso deve, necessariamente:

  • se envolver pessoalmente na apreciação da sua área de atuação;
  • investigar de maneira minuciosa a respeito da oferta de novos produtos e serviços;
  • buscar a orientação de mentores e especialistas para tomar as melhores decisões.

Além disso, alerto que a falta de informação pode gerar falhas graves e até mesmo provocar a morte da empresa logo nos primeiros meses de funcionamento.

2. Desenvolva sua liderança

De acordo com o dicionário Aurélio, líder é a “pessoa que exerce influência sobre o comportamento, pensamento ou opinião dos outros”. Liderança, portanto, é a capacidade de influenciar pessoas a executar tarefas de maneira espontânea.

O líder tem a sensibilidade de identificar as aspirações de cada funcionário, por exemplo, e tomar atitudes a partir delas. Ao contrário do chefe — que só dá ordens — ele inspira pelo exemplo, estimula a equipe e a mantém motivada em torno de objetivos em comum.

Um dos grandes desafios de um bom líder é desenvolver uma cultura empresarial com foco no consumidor, que assegure que as pessoas trabalhem com satisfação e eficiência. Claro que nem todos nascem com predisposição para serem gestores, mas trata-se de uma competência que pode ser desenvolvida com tempo e dedicação.

Na jornada de empreendedor, necessariamente será preciso lidar com pessoas o tempo inteiro. Sendo assim, ter tato é uma outra habilidade essencial que o líder precisa desenvolver. Sem essa competência, as atitudes podem soar grosseiras e o máximo que o gestor irá conquistar é a antipatia das pessoas. Para evitar isso, é crucial tratar todos da maneira mais gentil possível.

Também digo que, em um mundo com mudanças tão rápidas, o bom líder torna-se um profissional em constante mutação. Ele precisa estar sempre alerta e desenvolver novas habilidades de acordo com as estratégias da sua empresa e a realidade do mercado em que atua.

3. Saiba gerenciar os riscos

Se a vida por si só é um risco, quem dirá empreender. O risco é algo que deve fazer parte da vida de um empreendedor de sucesso, afinal apostar sempre no que é mais seguro é sinônimo de perda de oportunidades.

No entanto, decisões precipitadas podem levar à morte do negócio. É preciso, portanto, correr riscos de maneira calculada, apostando em fatores como:

  • a criatividade;
  • a inovação;
  • a adoção novas tecnologia; e
  • o atendimento ao cliente de maneira diferenciada.

Esses podem ser caminhos importantes para fazer o negócio crescer. O ideal é testar uma ideia ou um produto com o mínimo de recursos investidos. À medida que dá certo, é mais tranquilo de aumentar os investimentos.

Arriscar também é algo está intimamente ligado à competência de lidar com situações inesperadas. Por isso, afirmo com convicção que é super importante ter um plano B e até mesmo C. Dessa forma, em caso de algum imprevisto, será possível saber exatamente para onde você deve caminhar.

4. Saiba comunicar-se

Como dizia o saudoso apresentador Chacrinha, “quem não comunica se trumbica!”. Mas se comunicar de qualquer forma não traz o efeito desejado de transformar a realidade do negócio.

É preciso interagir de forma certa, com a pessoa ideal e no momento adequado. Parece difícil, certo? Contudo, é um desafio que pode ser superado por todos.

Por meio da boa comunicação, você saberá exatamente como e para quem vender seu produto. Indico que priorize questões como a transparência, a clareza e a cordialidade com colaboradores, fornecedores e potenciais consumidores.

Uma comunicação assertiva é praticada com empatia e genuíno interesse na resolução dos problemas dos consumidores. Dentre outros benefícios, assegura melhorar o relacionamento com os clientes.

Além disso, trabalhar a persuasão garante que você convença seu público a tomar uma decisão para adquirir seu produto ou serviço. Longe de ser uma imposição ou coerção, a persuasão é obtida por meio da sugestão de coisas no momento certo.

5. Procure ajuda de um coach

Quando você empreende, necessariamente precisará entender de assuntos de várias áreas, como marketing, gestão e finanças. Mesmo que você tenha uma grande experiência no mercado, é impossível ser um expert em tudo.

Por isso, é essencial contar com a ajuda de profissionais especializados, como um coach, que irão facilitar o caminho para o sucesso do seu negócio.

Em um mercado cada vez mais competitivo, é importante ter uma pessoa de confiança por perto, que não imponha suas verdades, mas que aponte caminhos para sua empresa decolar.

Só é preciso, claro, se certificar que o profissional é realmente preparado para falar sobre o assunto de sua necessidade. Por exemplo, não pega bem receber conselhos de empreendedorismo de alguém que nunca teve um negócio próprio, não é mesmo?

Agora que você sabe mais a respeito das habilidades empreendedores e provavelmente se sente mais preparado para colocá-las em prática, te convido para me seguir nas redes sociais e ficar por dentro de todas as novidades do mundo dos negócios. Você me encontra no Facebook, no Instagram e no Twitter!

Se você tiver interessado em saber mais sobre o mundo do coaching, você pode baixar o ebook abaixo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X